Sua mãe merece ter a pele como sempre sonhou

É óbvio que não deixaríamos de falar sobre um tema em alta neste mês de maio (o “Mês das Mães”): como ter de volta a beleza, saúde e o bem-estar da sua pele facial.

Pouco importa a sua idade. Saiba que existem tratamentos realmente eficazes que agem sobre as células e permitem a renovação estrutural da pele, garantindo firmeza, elasticidade e o brilho que você sempre sonhou em ter novamente.

A Beleza Saúde foi atrás das principais dúvidas que permeiam o universo estético direcionado às mães e, neste artigo, você encontrará tudo o que precisa saber sobre os fatores diretos e indiretos que implicam no envelhecimento da pele, as mais importantes dicas de cuidados e a indicação de um produto que lhe trará os benefícios que a sua pele precisa hoje.


Verisol 2,5g + Dmae - Rugas e Firmeza da Pele - 60 doses


O que é envelhecimento da pele?


O Envelhecimento é um processo biológico natural que todos nós experimentamos durante a vida. Esse processo é inevitável e está associado a dois fatores: Fatores Intrínsecos e Fatores Extrínsecos.

O envelhecimento celular está associado ao fator intrínseco, ou seja, ao envelhecimento biológico das células. As células são responsáveis pela nossa unidade estrutural e são programadas para se dividirem, multiplicarem e realizar funções específicas, como nutrição, proteção e produção de energia metabólica.

Quanto mais células se dividirem e mais danos sofrerem, mais velhas se tornarão. Logo, as células perdem saúde e suas capacidades funcionais, contribuindo para o baixo desempenho biológico.

O envelhecimento devido à exposição de agentes presentes no meio ambiente está associado aos fatores extrínsecos. Refere-se a como o ambiente e o nosso estilo de vida afetam o modo como as células desempenham suas funções e envelhecem: - Tabagismo;

- Desnutrição;

- Exposição aos raios solares (radiação ultravioleta - UV) sem proteção;

- Consumo de álcool;

- Poluição;

- Sedentarismo.


Em qualquer etapa da vida experimentaremos esses dois tipos de envelhecimento, mas a forma como o corpo envelhece é variável, valendo-se do histórico de vida de cada pessoa. Por isso, existem pessoas que envelhecem naturalmente, mas não aparentam a idade.


Como ocorre o envelhecimento estrutural da célula?


A saúde celular é regida por vários processos biológicos internos que coordenam processos separados, de modo a trazer equilíbrio integrado para suas atividades, por exemplo: proteína de baixa qualidade leva à organela (estrutura que mantém a célula viva - mitocôndria) defeituosa; organela defeituosa leva ao aumento de ROS (reação ao oxigênio - induz a célula ao estresse oxidativo); aumento de ROS leva à baixa qualidade de proteína. Ou seja: é uma cadeia cíclica na qual cada etapa precisa estar em equilíbrio para que a engrenagem celular trabalhe com sincronia para a regulação do envelhecimento.

Em células jovens, a maioria das organelas são saudáveis. Quando recebem proteínas mal-dobradas (processo de sintetização em que a proteína é configurada para assumir a sua função), as células sofrem danos cumulativos que no decorrer do tempo vão perdendo a sua integridade e funcionalidade.

Células velhas possuem histórico de danos e, consequentemente, são menos saudáveis. O ROS que se acumulou na mitocôndria danificada ao longo do tempo implica na aceleração do envelhecimento celular, diminuindo cada vez mais a possibilidade de divisão.

Existem teorias a respeito das razões do envelhecimento celular (senescência), como:

- Instabilidade Genética: como falamos, as células e os genomas (DNA) são impactados ao longo do tempo. Esses danos podem afetar a sintetização das proteínas e levar à mutações celulares, como a descontrolada produção de proteínas de baixa qualidade;

- Oxidação Celular: devido ao metabolismo e aos produtos residuais, as células podem sofrer oxidação no decorrer do tempo;

- Dano Mitocondrial: mutações no interior da célula podem permitir o aumento de ROS (estresse oxidativo) e o envelhecimento.

Infelizmente não sabemos como nossas próprias células trabalham em nosso corpo. Não conseguimos mensurar o seu desempenho e muito menos ter controle sobre suas divisões.

Veremos nos próximos tópicos o que podemos fazer para proporcionar mais saúde para as células da pele.

Efeitos do envelhecimento celular sobre o corpo


Todo o nosso corpo é constituído por células. E quando as células envelhecem sentimos os impactos sobre o organismo.

A maneira como um órgão funciona depende de como funcionam as células que o compõem. Células antigas desempenham suas atividades de modo reduzido, bem quando não são capazes de serem substituídas por novas células.

Quando o número de células diminui significamente à medida que o corpo envelhece, percebemos alterações tanto no desempenho do organismo, nas funções metabólicas, quanto no funcionamento e na estética da pele. É bom lembrar que a pele desempenha diversas funções vitais para a nossa sobrevivência, tais como: - Ajudar a controlar equilíbrio de fluídos e eletrólitos (minerais presentes no sangue que carregam cargas elétricas, para funções musculares, equilíbrio da acidez do sangue e quantidade de água no corpo);

- Ajudar a controlar a temperatura do corpo;

- Proteger as estruturas internas do corpo contra os agentes do meio ambiente.

Do ponto de vista estético e no decorrer do envelhecimento, a camada externa da pele (epiderme) torna-se mais fina, embora o número de camadas celulares permaneça inalteradas. O número de células que contêm pigmento (melanócitos) diminui, sendo que as células presentes aumentam de tamanho. Consequentemente, a pele envelhecida transmite uma aparência pálida e clara (translúcida), incluindo a presença de manchas sobre partes do corpo que são mais expostas ao Sol.

Ainda que as camadas profundas do tecido permaneçam sem grandes alterações, o tecido conjuntivo (camada responsável por dar sustentação aos músculos, órgãos e outras estruturas internas) pode ser impactado com o envelhecimento, a ponto de perder a elasticidade e firmeza naturais.

Os vasos sanguíneos da derme (camada reticular - profunda) tornam-se mais frágeis também. A quantidade de óleo produzido pelas glândulas sebáceas diminui, bem como a umidade natural da pele.

Assim, os riscos de lesões sobre a pele aumentam consideravelmente, porque a camada protetora de gordura também diminui. Esticar ou esfregar a pele podem causar lacerações no tecido e a resposta de cicatrização é menor se comparada às peles jovens.

Outros sintomas do envelhecimento da pele são:

- Alergias;

- Perda de elasticidade (elastose);

- Alterações no pigmento (manchas);

- Pele com textura grossa.

Se o corpo humano é um sistema integrado que depende de equilíbrio para poder desempenhar suas funções, como o rosto se comportaria diante do envelhecimento?


Os impactos do envelhecimento sobre a pele facial


A aparência do rosto e do pescoço tendem a mudar com o avanço da idade. Perda do tônus muscular e o enfraquecimento do tecido da pele são consequências da flacidez causada pelo envelhecimento. Por isso é comum a formação da papada ou “queixo duplo”, implicando na estética.

Logo, a pele facial torna-se seca e a gordura subjacente encolhe - implicando na textura lisa, carnuda e uniforme. As rugas e linhas de expressão também são consequências do envelhecimento facial, mas não estão descartadas quando o indivíduo possui hábitos de vida que oferecem danos ao corpo (tabagismo, consumo de álcool, sedentarismo e exposição aos raios solares sem proteção).

O melasma (manchas escuras e disformes) vão aumentando com o tempo, prejudicando a beleza natural da pele do rosto. Como em outras partes do rosto, a pele ao redor dos olhos fica enrugada, formando “pés de galinha” em suas extremidades.

Mas existe uma determinada fase da vida que conseguimos mensurar os impactos do envelhecimento da pele? Confira no tópico a seguir.


Envelhecimento facial de acordo com a idade

Essa certamente é a grande dúvida de quem se preocupa com a beleza facial. Reunimos uma breve linha cronológica de acordo com a idade e como o envelhecimento interfere na estética da pele: - Aos 20 anos: a pele ainda é elástica, lisa e uniforme. As células continuam no período de renovação com extrema eficiência. Os sinais do envelhecimento são fracos;

- Aos 30 anos: a elasticidade da pele do rosto diminui, interferindo em sua tonificação. O colágeno (proteína natural produzida pelo corpo que garante sustentação, elasticidade e firmeza da pele) torna-se menos presente e a pele tende a relaxar. Nessa fase é comum a percepção das rugas;

- Aos 40 anos: a renovação celular é mais lenta do que aos 30 anos. A flacidez da pele é facilmente sentida. As linhas de expressão se aprofundam e os pés de galinha se fixam ao redor dos olhos;

- Acima de 50 anos: as dobras ao redor do nariz e da boca estão mais presentes e visíveis. Formação de manchas marrons sobre a pele;

- Aos 60 anos: a epiderme (camada mais superficial da pele) fica mais fina e os músculos do rosto “derretem”. As manchas se multiplicam, as pálpebras caem e aparecem rugas no pescoço. Como falamos, o envelhecimento é inevitável. A pele é composta por células que se regeneram a cada 28 dias. O ciclo se repete 50 vezes. Mas com o tempo, a renovação celular diminui e as antigas células se acumulam, tornando a pele mais espessa e flácida.

Entretanto, o envelhecimento precoce também está associado aos seus hábitos/estilo de vida. O estilo de vida pode ser o grande vilão da beleza, saúde e vitalidade da sua pele.


Quais são os inimigos causadores do envelhecimento facial?

Mesmo com o inevitável envelhecimento da pele, você pode rever o seu estilo de vida e propor mudanças que contribuirão para o seu bem-estar corporal e durabilidade da estética da pele:

- Fumo: fumar degrada a elasticidade da pele. O tabaco promove o surgimento de rugas. Os dentes ficam amarelos, a tez fica mais opaca e a capacidade de cura da pele se esgota;

- Fast-Food: uma dieta rica em gordura, sódio, e pobre em antioxidantes e ácidos graxos é pior para a saúde da pele.

- Noite mal dormida: a falta de sono e o estresse constante só acentuam e aceleram o envelhecimento da pele;

- Dormir sempre do mesmo lado: a pressão do peso do corpo sobre o lado em que você dorme todos os dias também deforma a estrutura de colágeno da pele, além de atrapalhar a circulação de sangue sobre o local. Dormir de costas ou variar os lados entre uma noite e outra já ajudam a manter a saúde da pele;

- Sol sem proteção: se o sol é bom para o seu espírito, a exposição excessiva aos raios ultravioleta é o pior para a sua pele. Isso acelera o envelhecimento da pele, promovendo o aparecimento precoce das rugas e, no pior dos casos, câncer de pele. Além disso, as manchas na pele multiplicam-se e a pele perde elasticidade;

- Álcool: o consumo de álcool pode acelerar o envelhecimento facial porque age sobre as células, desidratando-as e reduzindo a presença e formação de colágeno;

- Distúrbios hormonais: as mulheres passam por ciclos hormonais distintos ao longo da vida. Menopausa, tireóide e qualquer outro desequilíbrio hormonal devem ser investigados. Os hormônios além de alterarem o desempenho metabólico, também comprometem a qualidade da pele;

- Esfoliação: a esfoliação faz parte da rotina de beleza saudável. De vez em quando é bom esfoliar o rosto para remover as células mortas e estimular a regeneração celular. Mas não abuse! Alguns esfoliantes são abrasivos, removendo as células que ainda estão perfeitamente saudáveis;

- Açúcar: o açúcar também está associado ao envelhecimento da pele. Ele danifica as estruturas de colágeno que mantêm a aparência jovem do tecido. Reduzir no médio e longo prazo o consumo de açúcar e optar por frutas vermelhas é o mais indicado.

Agora que já sabemos quem são os principais vilões do envelhecimento facial, está na hora de direcionarmos a atenção para os cuidados que você deve ter todos os dias a fim manter uma pela bem cuidada, com brilho, elasticidade e, principalmente, renovada!


06 Dicas de como nutrir a estética facial e controlar o envelhecimento da pele

Reunimos seis dicas de nutrição e cuidados diários para que você tenha uma pele firme, com brilho, com elasticidade e a beleza que sempre desejou alcançar. Se atente a cada uma dessas dicas e coloque em prática hoje mesmo.


Dica 1. Pratique massagem facial

Manter a epiderme com boa saúde se resume a torná-la mais tonificada. A automassagem facial permite que a circulação sanguínea nas regiões estimuladas para tonificação da pele. Utilizamos os nos polegares para criar movimentos de dentro para fora das maçãs do rosto. Na testa e nas bochechas, uma leve pressão é exercida como pequenas pinças para estimular a microcirculação.

Faça à noite antes de dormir ou logo pela manhã.


Dica 2. Esfoliação

A esfoliação da pele facial ajuda a restaurar o brilho perdido. Ela elimina as células mortas e permite que a derme se regenere facilmente.

O ideal é que seja feita duas vezes por semana.


Dica 3. Dieta

Beba muita água e reduza o consumo de álcool. Prefira vegetais crus sem moderação, pois contêm a combinação essencial de vitaminas fibras. Esses alimentos quando cozidos perdem suas propriedades nutricionais.


Dica 4. Proteja sua pele do Sol

Não só no Verão a pele precisa de proteção. Mesmo em dias nublados e em ambientes fechados com exposição de luz artificial, a pele sofre com as radiações.

Opte por protetores solares acima de 30FPS, aplicando sobre o rosto e outras partes do corpo expostos ao ambiente.


Dica 5. Não esprema as espinhas

Pode ocorrer de espinhas nascerem sobre a pele do rosto. Jamais esprema!

Espremer espinhas pode causar inflamação na área, sendo a porta de entrada para bactérias e outros agentes infecciosos. Além disso, as espinhas podem marcar profundamente o rosto, exigindo tratamento estético corretivo.


Dica 6. Remova totalmente a maquiagem

A presença de resíduos da maquiagem pode entupir os poros da pele. No curto prazo, caso a pele não seja devidamente higienizada, as impurezas acumuladas podem contribuir para a formação de oleosidade excessiva e poros entupidos.

Dessa forma, sempre que utilizar maquiagem faça a devida remoção dos resíduos da pele.


Dica 7. Verisol

O uso de fórmulas especialmente desenvolvidas para o tratamento facial é um grande diferencial para os cuidados diários.

A presença de bioativos no Verisol agem diretamente na hidratação e elasticidade cutânea. Confira mais informações no próximo tópico.


Fórmula Secreta para Rugas e Flacidez: Um sachê ao dia para ter uma Pele Renovada


O objetivo dos bioativos presentes no Verisol é o ativar a renovação da pele através da restauração do volume do tecido facial.

Na fórmula do Verisol encontramos mix de vitaminas, minerais, Lactobacillus bulgaricus e Streptococcus themophilus. Juntos, esses ativos trazem melhorias significativas na redução das rugas, restabelecendo a elasticidade e hidratação das células. Por meio da neutralização do metabolismo responsável por acelerar o envelhecimento da pele, a paciente sentirá os resultados do tratamento estético de forma ampla – esses bioativos também ajudam a regularizar as funções digestivas e intestinais.

A Beleza Saúde é especialista na formulação de medicamentos e suplementos estéticos com a utilização de ingredientes naturais. Aliando as dicas de cuidados diários com o uso do Verisol, você terá a pele que sempre sonhou.

*Verisol pode ser utilizado por pessoas de todas as idades, inclusive gestantes, lactantes, crianças e diabéticos.


Modo de Usar

01 (uma) vez ao dia: dissolver o conteúdo de um envelope em 200ml de água gelada com ajuda de uma shaqueira ou colher, misturar bem.


Adquira já o seu Verisol formulado pela Beleza Saúde e aproveite os melhores momentos da vida com mais beleza, saúde e autoestima. Para fazer o seu pedido, clique aqui.


242 visualizações0 comentário