Fortaleça o sistema imunológico e curta os bons momentos desta estação.


No dia 21 de junho de 2021 entraremos na estação mais fria do ano: o inverno.


O inverno se estende até o dia 22 de setembro e, até lá, os cuidados com a saúde devem ser redobrados. Nesta estação é muito comum a manifestação de doenças respiratórias que quando não tratadas podem evoluir para quadros mais graves.


A oscilação climática (aumento e redução da temperatura), ar seco, desidratação e o contato com vírus e bactérias no ar transmitidos por outras pessoas podem resultar em alergias, asmas, bronquite, rinite, sinusite, além de gripe e resfriado.


Mas como não temos controle sobre o ambiente e seus agentes, o que podemos fazer é buscar meios que nos proporcionem proteção no dia a dia. Por isso, para deixar o seu inverno mais quente e com saúde e bem-estar, preparamos esse artigo com dicas que trarão benefícios até a chegada da primavera.



Por que estamos mais suscetíveis às doenças no inverno?


A baixa umidade do ar, acompanhada do aumento da poluição e das alterações bruscas da temperatura são os fatores responsáveis pela manifestação de doenças características do inverno.


Gripes, resfriados, asma, rinite e doença pulmonar obstrutiva crônica (conhecida pela sigla “DPOC”) são as principais patologias diagnosticadas nesse período. Quando a nossa imunidade está baixa, os agentes infecciosos presentes no ar e compartilhados entre as pessoas têm mais facilidade de entrar em nosso organismo.


Assim, de um simples resfriado, podemos apresentar sintomas de gripe (dor no corpo, febre, tosse, espirro e indisposição) e, nos casos mais graves, pneumonia.


Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que 3,5 milhões de pessoas sofram de comprometimentos graves ocasionados pela gripe todos os anos. É importante destacar que qualquer doença que acometa as vias respiratórias pode evoluir para quadros mais graves.


A pneumonia é a maior causa de morte em adultos e crianças, sendo que em 2019 (um ano antes da crise instaurada pelo novo coronavírus), cerca de 2,5 milhões de pessoas faleceram em decorrência da doença.


A avaliação médica é imprescindível para que os tratamentos dessas doenças tenham resultados satisfatórios de modo a controlar suas evoluções e por fim saná-las.

As principais doenças do inverno e seus sintomas


Todos nós estamos dispostos a contrair qualquer tipo de doença relacionada ao inverno. Reconhecer os sintomas é fundamental para saber quando procurar assistência médica para diagnóstico e início do tratamento.


Confira abaixo os principais sintomas das doenças relacionadas à estação:

1. Resfriado


Infecção viral que age sobre o nariz e a garganta. Pode surgir por diferentes tipos de vírus e que desaparece em duas semanas.


Sintomas; secreção nasal, congestão nasal e espirros.

2. Gripe


Também é uma infecção viral e pode ser fatal em grupos de risco (cardiopatas, hipertensos e com doenças crônicas do pulmão). A gripe ataca os pulmões, o nariz e a garganta.


Sintomas: dores musculares, coriza, dores de cabeça, tosse, congestão nasal, calafrios e indisposição.


3. Rinite alérgica


É uma reação alérgica que causa coceira, espirros e olhos lacrimejantes. Ácaros, pólen e fuligem podem ser os causadores, melhorando significativamente com medicamentos anti-histamínicos.


Sintomas: espirros, olhos vermelhos e lacrimejantes.


4. Asma


Inflamação e inchaço das vias aéreas, produzindo muco e dificultando a respiração. Inaladores são eficazes para o tratamento.


Sintomas: dificuldade para respirar, tosse, dor no peito, respiração ofegante e indisposição.


5. Sinusite


A sinusite é uma inflamação das vias nasais e pode ser desencadeada por um resfriado ou alergias. As bactérias causadoras da inflamação agem sobre os seios da face.


Sintomas: inchaço no rosto, dor de cabeça, dor facial, secreção e congestão nasal, dificuldade para respirar, dor ou irritação na garganta.


6. Bronquite


Também é uma inflamação, mas que ocorre nos tubos brônquicos (transportam o ar para dentro e para fora dos pulmões).


Sintomas: tosse com muco espesso (tonalidades verde ou amarela), falta de ar, pressão no peito, dificuldade na fala e indisposição são características da bronquite.


7. DPOC


Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) são patologias que bloqueiam o fluxo de ar e dificultam a respiração. As lesões são irreversíveis e podem ser administradas com inaladores e esteroides capazes de minimizar os efeitos.


Sintomas: falta de ar em repouso e durante atividade física, infecções respiratórias recorrentes e tosse.

Pessoas que sofrem com alguma dessas patologias acima tendem a sentir os sintomas quando a temperatura diminui, ou quando a umidade do ar é baixa e interfere na qualidade da respiração. Nos casos mais graves é indicado tratamentos condizentes com o nível da doença. Já nos casos sazonais e menos graves, os indivíduos podem recorrer a medicamentos naturais e vitamínicos que estimulem o fortalecimento do sistema imunológico. Veremos algumas opções no decorrer do artigo.


Dicas valiosas para ter mais saúde, beleza e bem-estar neste inverno.


Cuidar de si mesmo pode ser muito difícil no inverno. As baixas temperaturas aumentam o apetite e ficamos mais preguiçosos ao acordar. Quando percebemos que o dia ainda está escuro, a vontade de sair da cama diminui e o nosso dia se torna mais indisposto.


O frio nos torna mais preguiçosos e sem vontade de praticar atividades físicas, por exemplo. Quanto mais movimentos fazemos, mais energia queimamos.

Por isso é extremamente importante cuidar de si mesmo, por dentro e por fora, nesta época do ano. Alguns ajustes em nossa rotina podem nos ajudar com a melhora da disposição, do bom humor, da redução do apetite e da respiração:


Consuma sua dose de Vitamina D durante o inverno

A exposição à vitamina D ajuda seu cérebro a produzir serotonina, o que ajuda a equilibrar seu humor e mantê-lo em forma.


A luz solar é uma boa fonte de vitamina D, mas sua ingestão é limitada no inverno, então certifique-se de sair o máximo possível de casa.


Faça um esforço para dar um passeio na hora do almoço, caso você trabalhe home office ou já tenha voltado para a empresa. Busque desfrutar de uma atividade ao ar livre nos fins de semana.


O exercício físico também pode ajudar a melhorar o seu humor, disposição e respiração: uma caminhada rápida manterá aquecido o seu corpo.

Se você trabalha muito ou não consegue sair tanto quanto gostaria no inverno, procure outras maneiras de aumentar a ingestão de vitamina D. Alimentos como atum, queijo, cogumelos e gema do ovo são boas fontes.

Fortaleça sua vida social


Cuide de sua saúde e evite o esgotamento mental

Certifique-se de não se isolar de sua família e amigos. Embora o distanciamento social nos oriente a mantermos relações à distância, busque estar presente em ligações, vídeo chamadas ou qualquer outra forma de contato.

Alimente-se de maneira saudável e generosa

Comer bem é outra forma de cuidar de si mesmo neste inverno. Passar algum tempo cozinhando pode ser uma ótima maneira de relaxar e se concentrar em algo que não seja o trabalho, os estudos ou qualquer outra atividade, enquanto ganha mais controle sobre sua alimentação.


As saladas não são sazonais no inverno, mas as sopas , como guisados ​​caseiros , com vegetais e carne magra , permitem uma alimentação saudável e farta. Cozinhar com alho, gengibre e alimentos que contenham vitamina C, como batata-doce e abóbora, pode ajudar a evitar resfriados e a se manter saudável.


Retome as atividades físicas - ao ar livre

O que recomendamos é que coloque a sua roupa mais quente (agasalho ou moletom), calce um par de tênis confortável, faça um breve aquecimento e bons treinos.


Lembrando que uma caminhada de 20 min todos os dias tem mais eficácia que correr três vezes por semana. Vale dar voltas no quarteirão, percorrer ciclovias ou até mesmo as pistas dos parques. Pense quantos quilos é possível perder até setembro! Vá na calma, mas o importante é se movimentar.


Retome as atividades físicas - dentro de casa

Às vezes é difícil enfrentar o frio logo nas primeiras horas da manhã ou da noite. Se você realmente sente dificuldade em sair de casa para treinar, considere treinos dentro de casa.


Você pode usar equipamentos leves, como elásticos e bolas de exercícios, e aprender os movimentos do peso corporal. Essas são maneiras de ficar em forma adequadas para todos. No site YouTube, você encontra centenas de exercícios para repetir dentro de casa.


Portanto, ligue o seu celular ou computador, separe um espaço para você praticar e bons treinos!


Treine em par

Encontre um parceiro de treino para manter você no caminho certo. Pode ser um amigo, cônjuge, treinador ou um membro da família.


Quando você participa de um programa de treinamento com alguém, ambos são responsáveis: será menos provável que você pule uma sessão.

Você prefere treinar ao ar livre? É útil ter alguém acompanhando você, caso você tenha algum problema com o mau tempo. Você pode, por exemplo, cair em um pavimento escorregadio. Nesse caso, você terá alguém com você para pedir ajuda.

Mas lembre-se sempre de usar máscara.


Adicione o Google Home ou Alexa à sua rotina de exercícios

Sem ninguém para treinar? Sem problemas!


Você tem um alto-falante inteligente em casa? Considere recorrer aos assistentes ativados por voz como Google Home e Alexa.


Esses dispositivos podem orientá-lo de forma significativaem seus treinos. Eles também podem encorajá-lo a se desafiar, fornecendo exercícios aeróbicos e de força do núcleo rápidos e eficazes. Muitos desses programas permitem ajustar o ritmo do exercício, fazer pausas e escolher a trilha sonora. E não é tudo: o seu palestrante inteligente também pode acompanhá-lo em uma sessão de meditação para reduzir o estresse e até mesmo fornecer os dados nutricionais das refeições que você planeja.


Através do seu dispositivo favorito, você pode ter seu personal trainer digital! Existem muitos dispositivos vestíveis, como monitores de atividade física e smartwatches, que tornam mais fácil rastrear quantos passos você dá por dia e sua frequência cardíaca


Estabeleça metas realistas que você alcançará.

Se você é iniciante, comece com uma rotina fácil para não se cansar rapidamente


Digamos que sua meta seja adicionar 30 minutos de corrida à sua rotina matinal. Comece com uma caminhada de 10 minutos pela sua vizinhança.


Conforme sua condição física melhora, acelere o ritmo para caminhada rápida. Isso permite que você aumente o ritmo até atingir a velocidade de corrida. Certifique-se de combinar a intensidade do seu exercício com o clima se estiver treinando ao ar livre. Tenha cuidado quando as calçadas estiverem geladas para evitar ferimentos.

Pense na sua segurança.

O treino ao ar livre no inverno coloca novos desafios aos seus músculos e resistência. É ótimo para se superar, mas tenha cuidado. Use máscara, tome café da manhã, hidrate-se e não exagere.

Outras dicas essenciais para sua saúde neste inverno


a. Ventile a casa todos os dias, por alguns minutos. Desta forma, os germes são lançados ao ar livre;

b. Use a pausa para o almoço para uma curta caminhada. O ar fresco e frio revigora o corpo; c. Certifique-se de não se sentar ou ficar de pé na corrente de ar;

d. Coma alimentos frescos e processados o mínimo possível;

e. Leve frutas ou vegetais com você quando estiver fora de casa;

f. Beba o suficiente para manter a boca e a garganta úmidas. O ar seco da sala polui as membranas mucosas e reduz suas defesas. Os vírus e as bactérias tornam-se então uma tarefa fácil;

g. Saia sempre que possível durante o dia. A luz natural do dia tem um efeito positivo no humor;

h. Durma bem e adequadamente;

i. Seja ativo, faça exercícios, pratique esportes. Isso ativa o sistema imunológico;

j. Tome banhos alternados (quente e morno/frio). Ambos melhoram a circulação sanguínea e também têm um efeito positivo no humor.



Evite Fumar A fumaça do cigarro contém mais de 4.000 substâncias tóxicas nocivas para a saúde. O monóxido de carbono aspirado compromete as vias respiratórias, agridem os pulmões e aumentam a pressão arterial (risco de derrame e infartos).



Evite o contato com pessoas gripadas ou com resfriados

Pessoas gripadas ou com resfriados possuem vírus altamente transmissíveis. Ao espirrar ou tossir milhões de gotículas são expelidas no ar, favorecendo a contaminação de uma pessoa saudável.


Lave as roupas de frio

Como ficamos um longo período sem usar roupas de frio por conta do calor, é natural que os tecidos acumulem ácaros.

Lave casacos, blusas, agasalhos, calças, edredons e cobertores antes de usá-los.

Ocorre o mesmo com os bichos de pelúcia, tapetes e outros produtos que possuem pêlos.


Alimentação

A alimentação também deve ser balanceada. Sopas e caldos ricos em legumes e verduras são essenciais.

Frutas também têm destaque, principalmente os que contém vitamina C, como a laranja. Se você não tem a possibilidade ou o costume de comer laranja, os suplementos da Beleza Saúde podem ajudá-lo a fortalecer o sistema imunológico neste inverno.


Fortaleça sua imunidade de forma natural: Sugestões de Vitaminas Beleza Saúde para o Inverno 2021


Vimos como manter a saúde do corpo e da mente neste inverno.

Para alcançarmos o equilíbrio, devemos nos atentar à forma como nos comportamos diariamente. Alimentação, hábitos de vida e detalhes (como as roupas de frio guardadas) realmente pesam sobre nossa qualidade de vida. E quando não conseguimos suprir as necessidades do corpo, estamos suscetíveis às doenças.

A fim de ajudar a fortalecer o seu sistema imunológico, a Beleza Saúde reuniu quatro produtos naturais como sugestão para você incluir hoje mesmo na sua rotina.


Sugestão 1 - Vitamina D3 + Vit K2 + Vit A - Saúde dos Ossos


Conhecida como a vitamina do "sol", (pois é formada no corpo pela ação dos raios ultravioletas do sol na pele) a vitamina D3 - colecalciferol é responsável em manter a saúde dos dentes e ossos, ajuda o corpo contra a fraqueza muscular além de proteger o corpo de outras deficiências e doenças.

A principal função da Vitamina D3 no nosso organismo é facilitar a absorção do cálcio pelo organismo de extrema importância para o bom desenvolvimento dos ossos e dos dentes a vitamina D também ajuda prevenir algumas doenças como obesidade e diabetes. Benefícios: 1.Fortalece os nossos ossos: A Vitamina D tem uma papel de extrema importância para os nossos ossos, pessoas com deficiência de vitamina D podem chegar a ter 30% menos de cálcio em suas dietas. A falta desta importante vitamina pode causar o raquitismo em crianças e a osteoporose em adultos.


2. Redução no risco de diabete: O uso da vitamina D pode ajudar a reduzir o aparecimento da diabete, isso ocorre pois, a vitamina D causa um tipo de secreção de insulina fazendo com que o corpo tenha condições de processar a açúcar e dessa forma evitar o aparecimento da diabete.


3. Ganho de Massa Muscular.


Sugestão de Uso: Ingerir 1 cápsula ao dia, sempre com uma fonte de gordura (ovos, abacate, castanhas etc.), ou conforme orientação do profissional habilitado.


Para adquirir esse produto, Clique Aqui.


Sugestão 2 - Vitamina C 500mg + Timomodulina 80mg : Sistema Imunológico

Timomodulina 80mg + Vitamina C 500mg: Suplemento que possui ação de aumentar as defesas naturais do organismo, agindo como imunomodulador que melhora o mecanismo de defesa.


Sugestão de uso: Tomar 1 cápsula ao dia.

Para adquirir esse produto, Clique Aqui.


Sugestão 3 - Zinco Quelato 50mg

Crescimento celular: o zinco é importante para a divisão celular.

Defesa imunológica: o zinco auxilia o sistema imunológico. Também é dito que tem um efeito curativo em resfriados, mas isso não foi comprovado cientificamente.

Processos antioxidantes: o zinco ajuda a ligar os radicais livres - compostos reativos de oxigênio que podem danificar as células e o material genético (DNA). Eles surgem no curso de processos metabólicos normais, mas também, por exemplo, por meio da radiação ultravioleta e da nicotina.

Regulação do açúcar no sangue: o zinco reduz o nível de açúcar no sangue;

Formação da hemoglobina do pigmento vermelho do sangue;

Cicatrização de feridas;

Transporte de oxigênio e dióxido de carbono no sangue;

Produção hormonal.


Sugestão de uso: Tomar 1 cápsula em jejum.


Para adquirir esse produto, Clique Aqui.


Sugestão 4 – Magnésio


Ossos precisam de magnésio

O organismo não constrói ossos exclusivamente com cálcio. Ele também precisa de uma grande variedade de minerais e oligoelementos, como B. zinco, boro e cobre. O magnésio também é um mineral particularmente importante para os ossos.

É verdade que os componentes dos nossos ossos não podem ser classificados em "importantes" e "menos importantes", uma vez que cada componente individual em sua quantidade individual é essencial para a formação óssea saudável.

No entanto, se alguns minerais já são fornecidos em excesso, enquanto outros são deficientes, estes últimos podem ser descritos com segurança como - no mundo de hoje - muito mais necessários.


A deficiência de magnésio é comum


O magnésio é um dos minerais que muitas vezes faltam na dieta atual. Como resultado, muitas pessoas sofrem de deficiência crônica de magnésio e não têm noção disso. Numerosos estudos e estimativas já assumem que entre 70 a 95 por cento de nós sofrem de tal deficiência de magnésio.

À medida que mais e mais especialistas em saúde óssea estão agora convencidos da importância do magnésio, pode-se presumir que ossos saudáveis ​​não são possíveis na presença de um suprimento inadequado de magnésio.

Cálcio só funciona com magnésio

O magnésio é absolutamente essencial para muitas funções do corpo. Uma de suas funções particularmente importantes é a de cofator de cálcio. Isso significa que o cálcio só pode ser usado corretamente se o magnésio estiver presente.

Portanto, a menos que você tome magnésio e cálcio ao mesmo tempo, seu corpo será incapaz de absorver e usar o cálcio adequadamente. Isso significa que mesmo se você consumir muito cálcio, sua eficácia será limitada se você não consumir magnésio suficiente ao mesmo tempo.


Para saber mais sobre esse produto, Clique Aqui.

104 visualizações0 comentário